Topo
Blog do Guilherme Giorelli

Blog do Guilherme Giorelli

Categorias

Histórico

Biscoito recheado ou de aveia e mel: o que define um alimento fit?

Guilherme Giorelli

30/03/2019 04h00

Crédito: iStock

Enquanto os produtos light e diet têm definições claras, inclusive padronizadas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), como já falamos em outra coluna aqui do blog, acreditem: não existe uma só definição para alimento fit! O mais comum é usar a palavra fit como sinônimo de saudável. Entretanto, o que é saudável para uma pessoa pode não ser saudável para outra.

Com esse espaço na legislação e falta de definição científica, muitos produtos são vendidos como fit, passando uma falsa sensação de serem saudáveis, amenizando o sentimento de culpa. Em uma pesquisa, publicada na revista Appetite, demonstrou que:

  1. Ao comprar produtos fit, as pessoas se sentiam menos culpadas
  2. Acabavam comendo maior quantidade do alimento
  3. Não ficavam mais fit (ou saudáveis)

Ou seja, muitas vezes a gente se engana com um produto que diz ser fit na embalagem e acaba exagerando na quantidade. Excesso de alimento, por melhor que seja a qualidade, não é saudável.

O que fazer?

Uma dica importante pode estar no rótulo dos alimentos, entender melhor o que você está consumindo. Vamos analisar:  biscoito fit de aveia e mel x biscoito recheado de chocolate

Enquanto o biscoito fit de aveia e mel, tem mais fibra e menos gordura do que o biscoito recheado de chocolate. Os dois têm praticamente a mesma quantidade de calorias, carboidratos e proteínas, ou seja, se você está querendo perder gordura corporal, nenhum deles é uma ótima opção.

A culpa é um estado emocional desagradável e mudar apenas a rótulo do alimento para fit não resolve o problema. Informação nutricional de má qualidade ou ausência de informação contribui para agravar os transtornos alimentares, como a obesidade e compulsão alimentar.

Não existe dieta ou alimento bom ou ruim por si só.  Para que se possa fazer um ajuste da quantidade e a qualidade do alimento, sempre se faz necessário avaliar quem vai consumir o alimento, se tem alguma doença ou necessidade específica.

Um biscoito recheado não mata e nem engorda, mas muitos biscoitos fit podem engordar sim!  

Como ainda não existe uma só definição para alimento fit, fica uma brincadeira para os comentários. Cite 3 características que você acha que todo alimento deveria ter, para ser classificado como fit no tratamento da obesidade!

Quer saber quais são as minhas 3 escolhas Fit na obesidade?

1 – Baixa densidade energética – Ter poucas calorias. Para que haja perda de gordura corporal é obrigatório controlar a quantidade de calorias consumidas.

2- Proteico – As proteínas além de ajudarem no aumento da massa muscular (o que ajuda o metabolismo) são fundamentais para aumentar a saciedade.

3 – Gostoso – não existe saúde sem prazer alimentar

Faça sempre escolhas conscientes, leia os rótulos e nunca deixe de fazer exercícios físicos.

Bons treinos

Sobre o autor

Guilherme Giorelli é nutrólogo e médico do esporte e exercício. Fellow do International College for Advancement of Nutrology e com mestrado em vitamina D, ele organiza eventos científicos, além de ministrar aulas e palestras. Atualmente é diretor do SMEERJ (Sociedade de Medicina Esportiva e do Exercicio do Rio de Janeiro). Seu dia a dia, porém, é o atendimento de pacientes em sua clínica, que buscam cuidar da saúde por meio da alimentação e do exercício.

Sobre o blog

Este blog é para discutir, sob a ótica da nutrologia e da medicina do esporte, qual o impacto da alimentação sobre o nosso organismo, quais as suas relações com o exercício e como a suplementação pode ajudar. Afinal, todo dia existem novos artigos sendo publicados, novas verdades para serem aprendidas ou questionadas. A ciência nunca está parada, nem você deve ficar.