Topo
Blog do Guilherme Giorelli

Blog do Guilherme Giorelli

Categorias

Histórico

Você conhece o konjac? Saiba como esse “macarrão” pode ajudar na dieta

Guilherme Giorelli

30/06/2018 04h00

Crédito: iStock

Comer um prato de macarrão durante uma dieta para perda de peso, sem se preocupar com as calorias. Este parece ser o principal argumento entre aqueles que optaram por comer o macarrão de konjac.

Amorphophallus konjac é o nome da planta que tem origem japonesa. A raiz do Konjac tem sido utilizada em diversos alimentos, como uma espécie de substituto low carb da batata. Isso porque essa raiz tem em sua composição uma boa quantidade de fibra solúvel.

Veja comparações para 200g:

  • Macarrão de konjac: 18 Kcal, sem carboidratos e com 8 gramas de fibras;
  • Macarrão de trigo: 314 Kcal, com 60 gramas de carboidrato e 3,6 g de fibras;
  • Macarrão de trigo integral: 246 Kcal, com 52 gramas de carboidrato e 5,6g de fibras.

Fibras são carboidratos que o organismo não consegue absorver. De forma simplificada, elas podem ser classificadas em:

  • Solúveis: dissolvem-se em água, formando géis viscosos. Não são digeridas no intestino delgado e são facilmente fermentadas pela microflora do intestino grosso. Por exemplo: a pectina, presente na casca da maçã.
  • Insolúveis: não são solúveis em água, portanto não formam géis. Têm ação no aumento de volume do bolo fecal, mas com limitada fermentação no cólon, como o farelo de trigo.

O consumo adequado de fibras tem sido associado à redução do colesterol, menor risco de Infarto, AVC, diabetes e obesidade. No controle da obesidade e para a perda de peso, os mecanismos propostos para a ação das fibras são:

  • Ocupar o lugar das calorias e nutrientes da dieta, como o macarrão de konjac;
  • Aumentar a mastigação, o que limita a ingestão, por meio da promoção e secreção de saliva e suco gástrico, resultando na expansão do estômago e no aumento da saciedade;
  • Reduzir a eficiência da absorção de outros alimentos no intestino delgado;
  • Os alimentos ricos em fibras têm menos calorias em comparação aos alimentos ricos em gorduras, dessa forma, alimentos ricos em fibras poderiam estrategicamente substituir a energia (calorias) dos demais alimentos.

A fibra do konjac é uma fibra solúvel chamada glucomanano. Ela é conhecida por ser comercializada sob a forma de suplemento, que auxilia na perda de peso. Esta fibra é composta de várias unidades de glicose e manose, que absorve muitas vezes o seu peso em água, formando um gel no estômago.

Acredita-se que isso resulte em aumento da saciedade e diminuição da concentração de açúcar no sangue após a alimentação, e que atue como um laxante natural, pondo causar um aumento no volume das fezes em adultos saudáveis.

O problema é que suas vantagens podem ser desvantagens também, pois seu consumo em excesso e sem a ingestão de líquidos está associado ao desconforto abdominal, gases, diarreia ou constipação.

Apesar dos benefícios atribuídos às fibras solúveis, a suplementação de glucomanano para perda de peso é embasada em  estudos científicos pequenos, que mostraram perdas de peso variáveis, de 0,2 a 7,4kg. Porém, a última metanálise, publicada no periódico Journal of the American College of Nutrition, concluiu que a suplementação de glucomanano para a perda de peso não teve sua eficácia comprovada.

No caso específico do konjac, chamou atenção ele estar presente na lista de suplementos avaliados pelo Comitê Olímpico Internacional para a diminuição da gordura corporal, que foi publicada no British Medical Journal.

Apesar do glucomanano presente no konjac não levar à perda de peso diretamente, o macarrão de konjac pode ser utilizado como um substituto para alimentos mais calóricos e, assim, ajudar no emagrecimento –se você gostar do sabor, é claro, e se for associado à atividade física.

Bons treinos!

Sobre o autor

Guilherme Giorelli é nutrólogo e médico do esporte e exercício. Fellow do International College for Advancement of Nutrology e com mestrado em vitamina D, ele organiza eventos científicos, além de ministrar aulas e palestras. Atualmente é diretor do SMEERJ (Sociedade de Medicina Esportiva e do Exercicio do Rio de Janeiro). Seu dia a dia, porém, é o atendimento de pacientes em sua clínica, que buscam cuidar da saúde por meio da alimentação e do exercício.

Sobre o blog

Este blog é para discutir, sob a ótica da nutrologia e da medicina do esporte, qual o impacto da alimentação sobre o nosso organismo, quais as suas relações com o exercício e como a suplementação pode ajudar. Afinal, todo dia existem novos artigos sendo publicados, novas verdades para serem aprendidas ou questionadas. A ciência nunca está parada, nem você deve ficar.