Blog do Guilherme Giorelli

Categorias

Histórico

Saiba por que as mulheres têm celulite e o que comer para evitar o problema

Guilherme Giorelli

13/01/2018 04h03

Crédito: iStock

Homens e mulheres geralmente abusam de refrigerante, comida gordurosa e bebida alcoólica. Apesar disso, a celulite não é vista com muita frequência entre os homens. Isso ocorre principalmente por causa da influência hormonal e por diferenças no tecido adiposo.

Na parte hormonal, precisamos entender o papel do estrogênio e da testosterona. O estrogênio, que é o hormônio característico das mulheres, leva à uma maior retenção hídrica e contribui para a localização da gordura sobre glúteos e coxas. Já a testosterona, que é o hormônio responsável pelas características sexuais masculinas, leva a um aumento da massa muscular. Como a pele e o tecido gorduroso estão anatomicamente acima do tecido muscular, esse se torna fundamental para a aparência e saúde da pele.

O outro lado do problema é o tecido adiposo. Ele é diferente entre homens e mulheres. No organismo feminino há traves finas de fibras que permeiam a gordura de maneira perpendicular, enquanto no masculino elas são mais grossas e estão dispostas de maneira oblíqua. Aqueles furinhos vistos na pele são as traves fibróticas sendo comprimidas pela gordura.

O excesso de gordura localizada e a diminuição da massa muscular são fatores fundamentais no surgimento da celulite, que justificam sua presença mais frequente nas mulheres do que nos homens.  Mas isso não é tudo.

Conhecida cientificamente como hidrolipodistrofia ginoide, a celulite afeta entre 80 a 90% de todas as mulheres após a puberdade. Essa terminologia não surge do nada e entendê-la nos ajudará a compreender o papel da nutrologia nesse problema:

Hidro, de água;

Lipo, relativo a gordura;

Distrofia, desordem nas trocas metabólicas do tecido;

E ginóide significa forma de mulher.

A celulite é um processo inflamatório local: as células de gordura incham e empurram a pele para cima, comprimindo vasos sanguíneos e linfáticos, levando ao acúmulo de líquido e resíduos naquele local. O tecido adiposo hipertrofiado e inflamado, sobre uma musculatura fraca, traciona a pele, prejudicando a formação do colágeno e da elastina, provocando o aspecto esponjoso que chamamos de casca de laranja.

A chave para o tratamento da celulite é entender quais alimentares têm capacidade de influenciar o aumento da massa muscular e do colágeno ou diminuir a gordura e a inflamação.

A seguir, listo alimentos e nutrientes ajudam a evitar a celulite.

1 – Whey Protein Auxilia no aumento da massa magra, por elevar o aporte proteico, além de ter papel na saciedade.

2 – Água Beber dois litros por dia e evitar o excesso de sal, refrigerantes e bebidas alcoólicas ajuda a deixar a drenagem linfática mais eficiente.

3 –  Ômega 3 Esse ácido graxo tem fundamental importância na redução da inflamação, ao evitar o aumento de prostaglandina E.

4 – Vitamina C Além de ter uma função antioxidante, ela é fundamental na formação do colágeno.

5 – Ferro O mineral é necessário para a produção de colágeno e a formação das hemácias, que levam o oxigênio pelo organismo. A boa oxigenação no local da celulite atenua seu processo inflamatório.

6 – Colágeno Hidrolisado É feito a partir de aminoácidos não essenciais, ou seja, que o organismo consegue produzir a partir de outros aminoácidos. Porém, quando a quantidade de proteína alimentar e vitamina C está equilibrada com o nível de atividade física, o consumo de colágeno hidrolisado melhora ainda mais a consistência da pele.

Infelizmente, não temos a cura da celulite, mas atualmente a associação de tratamentos traz resultados muito efetivos. Além dos tratamentos alimentares podemos destacar a associação com atividade física regular, sono de qualidade e a tecnologia como a radiofrequência, que consegue estimular localmente a produção de colágeno. Mas esse papo fica para outras oportunidades.

Continue cuidando da sua saúde baseado em evidências científicas.

Sobre o autor

Guilherme Giorelli é nutrólogo e médico do esporte e exercício. Fellow do International College for Advancement of Nutrology e com mestrado em vitamina D, ele organiza eventos como diretor científico da Associação Brasileira de Nutrologia do Rio de Janeiro (ABRAN-RJ), além de ministrar aulas e palestras. Seu dia a dia, porém, é o atendimento de pacientes que buscam cuidar da saúde por meio da alimentação e do exercício.

Sobre o blog

Este blog é para discutir, sob a ótica da nutrologia e da medicina do esporte, qual o impacto da alimentação sobre o nosso organismo, quais as suas relações com o exercício e como a suplementação pode ajudar. Afinal, todo dia existem novos artigos sendo publicados, novas verdades para serem aprendidas ou questionadas. A ciência nunca está parada, nem você deve ficar.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Topo