Blog do Guilherme Giorelli

Categorias

Histórico

Saiba por que as mulheres têm celulite e o que comer para evitar o problema

Guilherme Giorelli

13/01/2018 04h03

Crédito: iStock

Homens e mulheres geralmente abusam de refrigerante, comida gordurosa e bebida alcoólica. Apesar disso, a celulite não é vista com muita frequência entre os homens. Isso ocorre principalmente por causa da influência hormonal e por diferenças no tecido adiposo.

Na parte hormonal, precisamos entender o papel do estrogênio e da testosterona. O estrogênio, que é o hormônio característico das mulheres, leva à uma maior retenção hídrica e contribui para a localização da gordura sobre glúteos e coxas. Já a testosterona, que é o hormônio responsável pelas características sexuais masculinas, leva a um aumento da massa muscular. Como a pele e o tecido gorduroso estão anatomicamente acima do tecido muscular, esse se torna fundamental para a aparência e saúde da pele.

O outro lado do problema é o tecido adiposo. Ele é diferente entre homens e mulheres. No organismo feminino há traves finas de fibras que permeiam a gordura de maneira perpendicular, enquanto no masculino elas são mais grossas e estão dispostas de maneira oblíqua. Aqueles furinhos vistos na pele são as traves fibróticas sendo comprimidas pela gordura.

O excesso de gordura localizada e a diminuição da massa muscular são fatores fundamentais no surgimento da celulite, que justificam sua presença mais frequente nas mulheres do que nos homens.  Mas isso não é tudo.

Conhecida cientificamente como hidrolipodistrofia ginoide, a celulite afeta entre 80 a 90% de todas as mulheres após a puberdade. Essa terminologia não surge do nada e entendê-la nos ajudará a compreender o papel da nutrologia nesse problema:

Hidro, de água;

Lipo, relativo a gordura;

Distrofia, desordem nas trocas metabólicas do tecido;

E ginóide significa forma de mulher.

A celulite é um processo inflamatório local: as células de gordura incham e empurram a pele para cima, comprimindo vasos sanguíneos e linfáticos, levando ao acúmulo de líquido e resíduos naquele local. O tecido adiposo hipertrofiado e inflamado, sobre uma musculatura fraca, traciona a pele, prejudicando a formação do colágeno e da elastina, provocando o aspecto esponjoso que chamamos de casca de laranja.

A chave para o tratamento da celulite é entender quais alimentares têm capacidade de influenciar o aumento da massa muscular e do colágeno ou diminuir a gordura e a inflamação.

A seguir, listo alimentos e nutrientes ajudam a evitar a celulite.

1 – Whey Protein Auxilia no aumento da massa magra, por elevar o aporte proteico, além de ter papel na saciedade.

2 – Água Beber dois litros por dia e evitar o excesso de sal, refrigerantes e bebidas alcoólicas ajuda a deixar a drenagem linfática mais eficiente.

3 –  Ômega 3 Esse ácido graxo tem fundamental importância na redução da inflamação, ao evitar o aumento de prostaglandina E.

4 – Vitamina C Além de ter uma função antioxidante, ela é fundamental na formação do colágeno.

5 – Ferro O mineral é necessário para a produção de colágeno e a formação das hemácias, que levam o oxigênio pelo organismo. A boa oxigenação no local da celulite atenua seu processo inflamatório.

6 – Colágeno Hidrolisado É feito a partir de aminoácidos não essenciais, ou seja, que o organismo consegue produzir a partir de outros aminoácidos. Porém, quando a quantidade de proteína alimentar e vitamina C está equilibrada com o nível de atividade física, o consumo de colágeno hidrolisado melhora ainda mais a consistência da pele.

Infelizmente, não temos a cura da celulite, mas atualmente a associação de tratamentos traz resultados muito efetivos. Além dos tratamentos alimentares podemos destacar a associação com atividade física regular, sono de qualidade e a tecnologia como a radiofrequência, que consegue estimular localmente a produção de colágeno. Mas esse papo fica para outras oportunidades.

Continue cuidando da sua saúde baseado em evidências científicas.

Sobre o autor

Guilherme Giorelli é nutrólogo e médico do esporte e exercício. Fellow do International College for Advancement of Nutrology e com mestrado em vitamina D, ele organiza eventos como diretor científico da Associação Brasileira de Nutrologia do Rio de Janeiro (ABRAN-RJ), além de ministrar aulas e palestras. Seu dia a dia, porém, é o atendimento de pacientes que buscam cuidar da saúde por meio da alimentação e do exercício.

Sobre o blog

Este blog é para discutir, sob a ótica da nutrologia e da medicina do esporte, qual o impacto da alimentação sobre o nosso organismo, quais as suas relações com o exercício e como a suplementação pode ajudar. Afinal, todo dia existem novos artigos sendo publicados, novas verdades para serem aprendidas ou questionadas. A ciência nunca está parada, nem você deve ficar.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Blog do Guilherme Giorelli
Topo